10 livros que quero muito ler!

Em 10.08.2016   Arquivado em Livros

Ontem fiz uma coisa que queria fazer há muito tempo: visitar a livraria Leparole. Ela fica localizada na rua Euclides da Cunha, nº 1.126, aqui em Campo Grande, e todas as vezes que passava na frente, pensava “quero entrar aqui!”. Nunca entrava. Encontrei na visita de Mendi a oportunidade perfeita para ir ao local e a onda de inspiração para elaborar posts literários bateu no momento em que colocamos os pés lá dentro. Hoje mostrarei pra vocês 10 livros que estão na minha lista de “quero ler”, com fotinhas tiradas na livraria <3 Alguns já estão listados há muito tempo, outros entraram só depois que encontrei na Leparole. Enfim, vamos aos títulos?!

O Pintor de Memórias (Gwendolyn Womack)
Record

Essa lista não está em ordem de preferência, mas dentre todos os livros que encontrei na Leparole, “O Pintor de Memórias” foi o título que mais chamou a minha atenção, assim, disparado dos outros. Lendo a sinopse, entendi que ele fala sobre um pintor (Bryan) talentoso pra chuchu; aquele cara que impressiona todo mundo com seu trabalho, sabe? Então. Ao que tudo indica, Bryan obtém esse desempenho incrível por conta dos sonhos que tem. Todos são muito reais, muito vivos, quase como se ele estivesse indo de encontro com as memórias de outras pessoas (pessoas de outras épocas). Aí tem essa moça, Linz, que vai a uma de suas exposições e dá de cara com um pesadelo que a persegue desde a infância retratado em um dos quadros. Sério, não tá no gibi o fogo que me subiu pra ler esse livro!

~

A Geografia de Nós Dois (Jennifer E. Smith)
Galera Record

Esse aqui me atraiu desde que vi na pré-venda, no site da Saraiva. Lucy e Owen moram no mesmo prédio. Enquanto ela vive no vigésimo quarto andar, o menino se encontra no subsolo e eles acabam se encontrando dentro do elevador, exatamente quando este para de funcionar. É a partir daí que as coisas começam a acontecer. No entanto, contudo, porém, pouco tempo depois dessa história começar, os dois acabam se mudando para lugares bem distantes. E o relacionamento, como fica? Não tenho nem ideia. Vou ter que ler pra descobrir e contar isso melhor aqui, pra vocês.

~

As aventuras de Jajá (Susana Shild)
Rocco Jovens Leitores

Na real? Achei esse livro uma graça. Aqui temos uma gatinha contando suas histórias, cada uma delas levando até o momento em que ela chegou na casa de Luísa, a humana que vem a se tornar sua melhor amiga. Jajá, então, vai relatando os obstáculos que ela enfrenta para se tornar integrante da família e, confesso, fiquei toda comovida com esse enredo (pra quem não sabe, tenho duas gatinhas, Nana e Kisa, então falou em gatos eu já fico atenta).

~

Menina Má (William March)
DarkSide

Nem de longe esse é o tipo de leitura com o qual estou acostumada. Sendo bem sincera, o que me deixou com vontade de ler foi essa capa aí; desde que botei os olhos nela fico desejando esse livro e depois que corri atrás da sinopse a vontade só cresceu. É bem provável que você saiba do que se trata (sei lá, o filme é famoso pra caraca [e sim, eu não assisti] e o livro já existia antes da DarkSide publicar, né?), mas já que estou falando sobre os livros, mesmo que muito por cima, não farei diferente com esse aqui. Rhoda Penmark é uma garota de 8 anos e seu comportamento frio desperta certas desconfianças em sua mãe, Christine, que começa a fazer pesquisas sobre psicopatas. Pelo que peguei das informações, concluí que Christine ficou assustada/temerosa/”pai amado, o que tá acontecendo aqui?!” com o resultado de suas investigações. Será que estou certa?

~

O Céu Noturno em Minha Mente (Sarah Hammond)
Galera Júnior

Nunca tinha ouvido falar desse livro até encontrá-lo na prateleira da livraria! Esse aqui fala sobre a história de Mike, um menino de 14 anos que aparentemente tem dificuldade de aprendizado em determinados assuntos. Mike é filho de um presidiário e de uma mãe que não gosta de falar sobre esse assunto. O menino acaba sendo a primeira pessoa a chegar no local onde um morador de rua foi assassinado, e ele não sabe o que pensar a respeito. Quero ler? Quero muito ler.

~

O Verão que Mudou Minha Vida (Jenny Han)
Galera Record

Jenny Han foi uma autora que me surpreendeu muito. Gostei demais de”Para todos os garotos que já amei” e “P.S.: Ainda amo você” (resenha será publicada em breve!), então quando encontrei outro livro dela entre as estantes fiquei completamente “ndfgkdmfgkdfm QUERO LEEEEERRRR”, portaaanto cá está a fotinha de “O Verão que Mudou Minha Vida” por aqui. Nesse livro conhecemos Belly, uma menina de (quase) 16 anos que ama com todas as forças as férias de verão — para ela, esse é o melhor período do ano. Aparentemente o livro se desenrola no último verão que ela vai passar ao lado de determinadas pessoas, e o livro deve narrar esse período cheio das emoções. QUERO, QUERO, QUERO POXA VIDA.

~

Garota, Interrompida (Susana Kaysen)
Única

Da série: Só Vi O Filme e Agora Quero Ler o Livro. Na realzona, assisti “Garota, Interrompida” há muito tempo e a minha memória cinematográfica não é das melhores, então tenho apenas alguns picos da história na cabeça (as partes que mais me marcaram, para ser mais específica). Assim como Menina Má, esse é o livro que você possivelmente tem uma ideia de quais temáticas são abordadas, mas vamos dar uma pincelada: lembro de um sanatório e de um grupo de garotas muito jovens que estão internadas nele por motivos diversos. Como vocês podem perceber, a moça aqui precisa lembrar de muitos detalhes e quero que isso aconteça através da leitura, dessa vez.

~

The Kiss of Deception (Mary E. Pearson)
DarkSide

Tacaram reinos, príncipes e princesas, casamento arranjado e fuga em um livro só. Resultado? Nicolle louca da vida pra ler. Outro ponto que acendeu minha curiosidade foi o seguinte: a impressão que tive lendo a sinopse é que The Kiss of Deception parece ser um título com uma proposta diferente daqueles que vejo entre as publicações da DarkSide. Não senti terror psicológico ou temáticas tão densas quanto por aqui, então tô bem curiosa pra saber se achei certo ou se estou redondamente enganada.

~

S. (Dougie Dorst)
Intrínseca

Tenho que admitir: o que mais me chamou a atenção nesse livro foi a sua “composição” (não sei se essa é a melhor palavra). S. não aparenta ser um livro como os outros. A primeira vez que o vi foi em um vídeo da Ana Luísa (clica aqui pra ver o vídeo) e fiquei toda “eita pomba, que treco massa!” quando ela começou a mostrar o exemplar. Trata-se de uma história dentro da história. Pera, como assim? Eric e Jennifer estão lendo o mesmo livro (O Navio de Teseu), mas tem um porém aqui: Eric e Jennifer não se conhecem. O menino encontrou o livro em questão cheio de anotações, então ele catou o exemplar, leu e fez suas próprias observações. Jennifer foi lá, encontrou o livro, leu as observações de Eric e assim os dois começaram a se comunicar um com o outro. Ufa. Confuso. Possivelmente expliquei de um jeito muito errado, não sei. Por isso mesmo quero ler e saber se entendi isso certo.

~

Soppy (Phillippa Rice)
Fábrica 231

Fiquei toda “awwwwn” quando ouvi falar desse e mais “awwwnnnnn” ainda depois de encontrar o livro e dar uma folheadinha nele. Temos aqui tirinhas sobre pequenos detalhes do amor, e os desenhos são tão gracinha, gente, que acho que todos deveriam ver um dia. A autora elaborou esse trabalho tendo como inspiração o relacionamento dela com o namorado!

***

Se você também quer ler algum desses livros, comenta aí e se quiser fazer alguma recomendação, fique à vontade! Agora, um recado: comprei um desses livros e logo vou resenhá-lo por aqui!! É, recado aleatório, mas fiquei com vontadinha de falar isso hahahah

Quero muito agradecer a Mendi por ter me emprestado a câmera e ajudado com as fotos do post (amei te fotografar, também <3), e ao pessoal da Leparole por terem deixado eu fazer as fotos por lá. Espero voltar logo para ver mais livros, aproveitar o espaço (tem um café lá dentro!) e elaborar mais posts!!

Facebook ✩ Instagram ✩ Skoob

Um vestido que me representa

Em 07.08.2016   Arquivado em Fotografia, Vestuário

Encontrar esse vestido foi uma alegria enorme. Não sei se o mesmo acontece com vocês, pessoal, mas roupa é um assunto um tanto delicado, pra mim. É normal entrar nas lojas e não encontrar algo que me agrade, ou dar de cara com uma peça que praticamente fala “fui feita pra você, Niih” e não levar porque custa mais do que eu posso pagar, então quando eu encontro algo que diz tudo sobre o meu estilo e que cabe no meu corpo E no meu bolso… aff. A alegria é imediata.


Outro ponto que me fez ficar mais feliz ainda por encontrá-lo foi ver como me senti bem dentro dele. Mais comum do que não encontrar algo que me agrade ou não comprar uma roupa porque tá caro, é entrar em um provador e ficar arrasada com o que enxergo no espelho. Ter topado com uma peça que me fez sentir linda como estou hoje, mostrando os braços e com um sutiã sem alça foi algo muito, muito, muito único, importante e especial! 


E o fato de estar com peças que me deixam feliz em usar por qualquer que seja o motivo implica em posts como esse. Outro look do dia, minha gente! Quero agradecer à Mendi por ter tirado as fotos e ao menino-cujo-nome-eu-não-sei-porque-esqueci-de-perguntar, por ter me dado a coroa de flores que ele fez pra amiga (que também estava no lugar tirando algumas fotos).

Vestido: Avenida
Sapato: Moleca

Facebook ✩ Instagram

Página 1 de 2712345... 27Próximo