Para todos os garotos que já amei, Jenny Han

Em 28.04.2016   Arquivado em Livros

Quando escrevo, não reprimo nada. Escrevo como se ele nunca fosse ler. Porque não vai mesmo. Cada pensamento secreto, cada observação cuidadosa, todos os sentimentos que guardei dentro de mim, coloco tudo na carta. Quando termino, fecho o envelope, escrevo o endereço e coloco dentro da caixa de chapéu azul-petróleo.

Não são cartas de amor no sentido mais estrito da palavra. Minhas cartas são de quando não quero mais estar apaixonada. São cartas de despedida. Porque, depois que escrevo, aquele amor ardente para de me consumir. Posso tomar o café da manhã sem me preocupar se ele também gosta de banana com cereal; posso cantar músicas românticas sem estar cantando para ele. Se o amor é como uma possessão, talvez minhas cartas sejam meu exorcismo. As cartas me libertam. Ou pelo menos deveriam.

Em “Para todos os garotos que já amei” nós conhecemos Lara Jean. Começamos a história sabendo que as cartas que ela cita na sinopse vão ser enviadas misteriosamente para seus destinatários e que isso vai virar a sua vida de cabeça pra baixo (tá na orelha, gente), mas admito que durante alguns capítulos eu cheguei a pensar que este não seria exatamente o foco principal do livro.

Digo isso porque, antes do tal envio acontecer, algumas (muitas?) informações são dadas e, sinceramente, eu não sei como explicar algumas delas sem dar spoilers. Não quero fazer uma resenha falando aquilo que já dá pra entender na sinopse e tudo o que eu penso em escrever acaba envolvendo informações que são mais gostosas de serem descobertas lendo o livro, mas prometo que vou dar o melhor de mim. Vamos começar pelo básico.

É legal fazer parte de um grupo, me sentir aceita em um lugar.” (pág. 156)

Lara Jean é a irmã do meio e a admiração que ela sente pela mais velha, Margot, é citada várias vezes. As irmãs Song perderam a mãe quando a mais nova, Kitty, ainda era bem pequena e desde então Margot assumiu o comando, fazendo o possível para ser um ótimo exemplo para as mais novas. Ela conseguiu. Além de ser a imagem de responsabilidade, ela é, também, a pessoa em quem Lara Jean e Kitty mais confiam e as duas não estão preparadas para se separar da mais velha agora que ela está prestes a ir para a faculdade.

Faço isso pra fingir confiança, porque quanto mais eu finjo, mais deve parecer verdade.” (pág. 35)

A separação, porém, foi inevitável. A partir do momento em que Margot pegou o avião rumo à Escócia, Lara Jean sentiu que caberia a ela assumir o posto de irmã mais velha da casa. A protagonista queria passar para Kitty a mesma sensação que Margot transmitia. Queria ser a irmã responsável, a irmã que faria com que a mais nova se sentisse tranquila e segura dentro do carro, mas céus, como quando ela própria não se sentia segura dirigindo? Quando ela não confiava no seu senso de direção? Coooomo conseguir a confiança da menina quando ela perturbava Kitty de um jeito que chateava a pequena de verdade?! É, tava difícil.

Nas questões do coração, não dá pra prever como uma pessoa vai se comportar.” (pág. 17)

E as coisas ficaram ainda mais complicadas quando um dos meninos de quem ela gostou no fundamental simplesmente chegou afirmando que tinha recebido uma carta escrita por ela. Tipo, hã? Como assim, doido, do que você tá falando?! Aquela carta tava muito bem guardada dentro de uma caixa que ela tinha ganhado da mãe, como poderia estar nas mãos dele?! Impossível. Não, não. Não pode! Mas tava. E pelo jeito ele não era o único a ter recebido.

Aí começou uma verdadeira saga pra evitar certas pessoas e a criação de planos mirabolantes para provar que não era mais apaixonada por um deles cooooisa nenhuma!

“Para todos os garotos que já amei” é um livro bem previsível, pra falar a verdade. Isso, no entanto, não o torna ruim. Longe disso. Os capítulos são curtos (coisa de duas, três páginas) e você acaba devorando cada um deles. Quando assusta, plof, capítulo 72, o último. É o tipo de livro que você lê em menos de um dia, sério.

Eu, particularmente, gostei bastante da trama de Jenny Han (tanto que tô ansiosa pra ler a continuação, “P.S.: Ainda amo você”). Vocês acreditam que esses dias eu desci no shopping apenas pra comprar o segundo livro e escutei um “não tem mais, moça” quando cheguei na livraria?! Fiquei arrasada, mas pelo menos fui rápida o suficiente pra não pagar estacionamento.

Por fim, quero dizer que foi bonitinho ver Lara Jean se apaixonando de verdade por alguém <3


Editora: Intrínseca | Páginas: 316 | ISBN: 9788580577266

Facebook ✩ Instagram ✩ Skoob

  • Amanda

    Em 28.04.2016

    Eu bem que gosto de livro levinho assim, sabe? Livros com muitas reviravoltas e emoções o tempo todo pode cansar, e é sempre bom ter o “livro de respiro” entre um e outro. Nem sempre o livro de respiro vai entrar na lista de Top 5 Livros Favoritos, mas nao significa que nao seja uma experiencia boa.
    (Cof Will e Will COF)

    E eu gosto quando tu colocas citacoes assim no meio do post, bonita :’) sempre bom ter essas pequenas pistas de como o livro é por dentro alem da resenha

    Bjsbsjbsjsbs

  • Hellen Holler

    Em 28.04.2016

    Post ta lindo!!!
    Amei as fotos ! 🙂
    E olha só sei a história de um livro! rs

  • Pollyanna Campos

    Em 28.04.2016

    Oii, tudo bom?
    Então, já li várias resenhas sobre esse livro e ele simplesmente não consegue chamar minha atenção, por sua previsibilidade e pelo tema, que não me convenceu. Sua resenha ficou ótima e as fotos ficaram lindas!

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

  • Samantha Pinheiro

    Em 28.04.2016

    Quando li a sinopse achei que seria um simples romance, mas pela sua resenha me interessei pelo livro, principalmente por essa relação entre as irmãs! Vou colocá-lo na minha lista. Parabéns pela resenha 😉

    pegueumaxicarablog.com

  • POR DEUS, Nicolle!

    Em 28.04.2016

    Fico feliz pela minha resenha ter despertado seu interesse, Samantha *-* <3 Muito obrigada!

  • Morgana Brunner

    Em 28.04.2016

    Oiiii, tudo bem?
    Gente sou completamente louca de vontade de ler esse livro <3 além do mais achei incrível a edição e sua resenha, só despertaram meu interesse, eu ficaria completamente arrasada também de não achar o livro kkkkkkkk
    Beijinhos

  • POR DEUS, Nicolle!

    Em 28.04.2016

    Oi, Morgaaaaana. Tudo ótimo, e você? :3

    Ai, nem fala. Ainda não superei não ter conseguido comprar/ler </3 Tomara que a gente consiga ler logo!!

  • patricia

    Em 28.04.2016

    Mesmo com essa sua resenha empolgada sobre o livro, esse tipo de estória continua não me atraindo no momento. Por enquanto estou mais afim de ação e sangue do que de romances. Mas anotei a dica mesmo assim.

    Bjs.

    http://www.ciadoleitor.com

  • Clayci

    Em 28.04.2016

    Nic, eu ainda não li e estou com muita vontade de ler *_*

  • POR DEUS, Nicolle!

    Em 28.04.2016

    Leia loooooooooogo, baby! É uma leitura muito gostosa <3

  • Déborah Araújo

    Em 28.04.2016

    Nicolle, já ouvi falar muito do livro, mas infelizmente ainda não tive oportunidade de lê-lo.
    Pelo que você falou a história é muito gostosa de ler e espero que eu possa ler logo, pois estou louca para saber mais sobre Lara Jean.

    Lisossomos

  • POR DEUS, Nicolle!

    Em 28.04.2016

    É uma delícia de ler mesmo, Déborah! Super levinha! :3

  • Catharina Mattavelli Costa

    Em 28.04.2016

    Oie
    eu não vejo a hora de poder comprar e ler esse livro, adoro a capa dele e o enredo, muito legal sua resenha e as fotos, fiquei mais curiosa ainda

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

  • POR DEUS, Nicolle!

    Em 28.04.2016

    Entendo tanto essa ansiedade! Não vejo a hora de comprar o segundo da série hahahaha
    Beijão, Catharina!

  • Gaby

    Em 28.04.2016

    As fotos ficaram lindas!
    Teu blog é uma fofura, amo coisas delicadas assim, ele me lembra o blog da Melina Souza <3

    Gaby
    http://misslennox.blogspot.com.br/

  • POR DEUS, Nicolle!

    Em 28.04.2016

    Obrigada, Gaby <3

  • Pamella Ferrarez

    Em 28.04.2016

    Olá!

    Já li muitas resenhas sobre o livro, mas a sua foi de longe a mais animadora. Deu pra ver pela maneira como escreveu o quanto gostou do filme. Fiquei triste pela Lara Jean, ela lá tentando ser um exemplo para a irmãzinha e as cartas dela vão parar em mãos erradas… Coitada, imagino a confusão. Espero que tenha dado tudo certo pra ela e que ela tenha conseguido ser para Kitty, o que Margot era para elas. Estou ansiosa para poder ler o livro também.

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

  • POR DEUS, Nicolle!

    Em 28.04.2016

    Tomara que você consiga ler logo, Pamella! Obrigada <3