Categoria "Viagens"

Doces Viajantes: Primeira meta para o intercâmbio

Em 30.08.2017   Arquivado em Doces Viajantes, Viagens

Semana passada publiquei aqui no PD,N! um  dos momentos mais intensos que vivi em 2017 e de quebra apresentei para vocês o projeto que tá deixando os meus dias mais docinhos. Criei em julho deste ano o instagram Doces Viajantes (@_docesviajantes) com a intenção de compartilhar com a internet a minha saga de juntar dinheiro para terminar de pagar uma viagem. Eu tinha um mês para conseguir levantar 250 reais e tentei alcançar este objetivo vendendo brigadeiros a 1 real. Pois viajei, voltei e coloquei na cabeça que o Doces Viajantes não ia ficar apenas na ida para Juiz de Fora, cidade que visitei. Vou continuar vendendo brigadeiros, agora com a intenção de economizar o suficiente para fazer um intercâmbio.

Diferente do que aconteceu com Juiz de Fora, essa viagem não tem prazo pra acontecer. Também pudera, né? Bancar um intercâmbio não é uma tarefa simples, especialmente pra quem não tem nenhum dinheiro guardado, que é o meu caso. Estou começando do zero. Literalmente do zero. Tão do zero que sequer sei para onde vou (embora tenha sim os meus sonhos, mas esse assunto é pauta pra outro post da série hahaha)! A única coisa que tenho em mente, no momento, é que vou fazer isso por partes e a minha intenção hoje é falar qual será a minha primeira meta para realizar essa vontade que me acompanha há anos.

(Foto: Ana Flávia Cador)

Meu primeiro investimento com a venda dos brigadeiros é fazer um dos documentos que vai possibilitar a minha viagem. Pois é, pessoal, eu tô tão na linha de partida dessa jornada que nem passaporte tenho ainda hahahah De acordo com essa matéria publicada no G1 em fevereiro deste ano, o documento custa R$ 257,25. Isso significa que preciso vender 258 brigadeiros para chegar lá! Essa parte da corrida começa hoje mesmo, 30 de agosto de 2017. Já já estou indo para a faculdade com 25 docinhos prontos pra deixar a quarta-feira de algumas pessoas bem mais gostosa. Acredito de coração que vai dar super certo ❤

Quero agradecer a Aninha por ter me passado a foto que ela tirou de um passaporte. Muito obrigada pela ajuda!!

Facebook ✩ Instagram ✩ Skoob

Projeto “Doces Viajantes” e minha vontade de desbravar o mundo

Em 22.08.2017   Arquivado em Doces Viajantes, Viagens

Quero que o início desse post seja breve e pouco dramático, mas tenho que admitir: sou péssima fazendo as duas coisas HAHAHAHHA As vezes a vida reserva umas surpresas muito loucas pra gente. Pois vejam o que me aconteceu no primeiro semestre de 2017: sofri um acidente do barulho que praticamente me levou à falência. Foi osso pra caraaaaaaaaaaaaaaaaaaca, bicho, gosto nem de lembrar do sufoco, mas acompanhem o lado bom: também foi uma ótima oportunidade de pensar em formas de juntar dinheiro de uma maneira fácil e relativamente rápida. Eu tinha muitas coisas pra pagar, não podia perder tempo.

Foi aí que comecei a fazer brigadeiros. Inicialmente a venda dos docinhos a 1 real era para suprir os prejuízos deixados pelo episódio ruim, mas eu estava com uma viagem programada para agosto e somente duas passagens estavam compradas, aquelas que me levariam para Belo Horizonte. Juiz de Fora era meu destino final e como a cidade não conta com aeroporto, eu teria que pegar ônibus da capital até lá e cadê dinheiros pra quitar essa parte, brother?! Decidi que as vendas de julho seriam pra cobrir esse gasto, afinal eu não ia abrir mão dessa viagem de jeeeeeeeeeeeeeito nenhum.

Criei um instagram chamado Doces Viajantes para contar toda a história, com a promessa de que postaria na rede social todos os detalhes da viagem assim que ela se tornasse real. Não é que deu certo?! Não da maneira como eu estava imaginando, mas deu muito, muito certo. Agora você pergunta: como assim, Nicolle? Deu ou não? Explico.

Eu não consegui juntar os 250 reais necessários para pagar as passagens. Acho importante deixar isso claro. Nem sempre as coisas acontecem da forma como planejamos e julho fez coro aos meses anteriores, me surpreendendo com outras tantas situações. Não saí para vender brigadeiros todos os dias que pretendia, mas eu encontrava uma senhora paz todas as vezes em que colocava os ingredientes na panela e enrolava brigadeiro por brigadeiro. Sentia meu dia ficar mais docinho e leve ao surrupiar alguns quando estava tudo pronto (ninguém é de ferro, eu muito menos hahah) e vinha uma inspiração do além ao pensar no motivo de estar fazendo tudo aquilo, desde o ato de cozinhar até sair perguntando para as pessoas se elas queriam comprar um.

A viagem aconteceu graças a ajuda de muita gente querida. A viagem terminou, também. O projeto “Doces Viajantes” vai continuar. Mesmo que as coisas (finalmente) tenham se estabilizado, fiquei pensando nos brigadeiros como uma fonte de realizar meus outros sonhos. Eu quero permanecer com o pé na estrada e, mais do que isso, anseio muito com o dia em que farei um intercâmbio. Por que não continuar vendendo essas maravilhas para alcançar esses objetivos, então?! É o que vou fazer.

Diferente de Juiz de Fora, o intercâmbio não tem data certa para acontecer ou destino certo ou qualquer outra coisa! Tudo vai depender das vendas já que pretendo pagar cada gasto com os brigadeiros. Isso significa que pode ser ano que vem, depois ou até mesmo daqui dez, quinze anos. Quem é que sabe, né? A única certeza que tenho neste momento é que o sonho do intercâmbio me parece mais possível de se realizar agora que tenho um projeto pré-estabelecido (e não só pensando no quanto quero coisa x, sem mexer o popozão pra conseguir coisa x). Quero compartilhar cada passo aqui no blog e também no instagram da Doces Viajantes (@_docesviajantes). Super acho que você deveria me seguir lá também, viu?

Logo conto qual é a minha primeira meta para realizar esse sonho <3

Facebook ✩ Instagram ✩ Skoob

Página 1 de 512345